Além de se destacar pedagogicamente, a Escola João Paulo I ocupa, hoje, o maior e melhor espaço físico da nossa cidade. A partir do ano letivo de 2011, os alunos passaram a estudar numa escola que ocupa um quarteirão inteiro com 4.800m² de área construída, com fácil acesso e localização privilegiada. O prédio dispõe de 03 pavimentos com 32 salas de aula, ventilação natural e ar condicionado. Abriga tanto a Educação Infantil como o Ensino Fundamental I e II com portões específicos para cada um. Os espaços são multifuncionais com área de lazer, áreas verdes, espaço gourmet com cantina especializada, quadra de esportes, pátio, auditório climatizado, biblioteca e muito mais!

Ecoar. Amplificar. Fazer com que o conhecimento leve nossos alunos cada vez mais longe. Há mais de 40 anos a Escola João Paulo I acredita que a abordagem construtivista é a melhor maneira para tornar os alunos mais reflexivos, analíticos e conscientes dos conteúdos apresentados em sala de aula e do mundo ao seu redor. Por isso, desde a Educação Infantil até o Ensino Fundamental II, nossos alunos são estimulados, constantemente, a participar da construção do seu próprio conhecimento, através de projetos pedagógicos que incluem viagens, produções, criações, experimentações e muito mais.


Investir no potencial de cada aluno para que o seu talento reverbere. A Escola João Paulo I investe em áreas como a ciência, esporte e cultura. E os resultados, a cada ano, já podem ser comprovados. Nossos alunos foram destaque nas Olimpíadas Brasileiras de Química e nosso time de handebol foi, mais uma vez, vencedor do Campeonato Interescolar Municipal e vice-campeão baiano.

Aqui, a gente acredita que o conhecimento deve ultrapassar as barreiras da sala de aula. Por isso, nossas viagens pedagógicas são tão importantes. Elas possibilitam momentos ricos e ampliam a compreensão dos alunos, tornando o aprendizado mais significativo e agradável. Através de projetos como o Alimentação Saudável, Maluquinhos por Leitura e o Nordeste Cultural, os alunos estudam os conteúdos e depois viajam para vivenciar na prática o que viram em sala de aula.




  • Projetos e viagens pedagógicas com foco na aprendizagem significativa;
  • Corpo docente altamente qualificado com programas de formação continuada;
  • Incentivo ao esporte, cultura e arte;
  • Iniciação científica em aulas de laboratório com pesquisas e inventos da ciência para o bem comum;
  • Uso de novas tecnologias como ferramentas de ensino em sala de aula.